Por vezes os candidatos contam mentiras aos recrutadores. Desde mentiras inocentes que podem ser úteis ao candidato, a mentiras mais descaradas que têm sérias consequências, estas são as mentiras mais comuns que os candidatos contam em entrevista de emprego.

Nível de conhecimento

A mentira número 1 nos currículos é o nível de conhecimentos, como uma língua estrangeira, ou um programa informático, por exemplo. O nível é inflacionado pelo candidato, acontecendo várias vezes os candidatos estarem “enferrujados”, não praticando os mesmos saberes há algum tempo.

Responsabilidades

Como não está ninguém da anterior empresa presente, o candidato pode exagerar nas responsabilidades na antiga empresa. O problema para ele é se são pedidas referências à antiga empresa.

Datas de empregos

Para ocultar o tempo de inatividade, o candidato pode também jogar com as datas de emprego, encurtando o tempo de paragem.

Motivo da saída de emprego

Ninguém quer ser mal visto no motivo da saída de um emprego, pelo que existe uma tendência a esconder a verdadeira razão da saída quando esta é levantada em entrevista de emprego (desde o despedimento à demissão por desentendimentos).

Salário

Também há quem eleve o seu último salário para tentar receber um melhor salário no novo emprego.

No reverso da medalha estão as mentiras que os recrutadores contam aos candidatos.