5 Erros Comuns ao Escolher o Seguro da Casa

Pode poupar no seguro da casa, se tirar algum tempo para investigar e seguir algumas dicas que lhe permitem evitar cometer erros cruciais.

Não pedir informações

Antes de contratar o seguro habitação deve pedir ao segurador informações como os riscos cobertos e os excluídos, as coberturas facultativas, as opções de franquias que permitem baixar o preço do prémio do seguro (e outras opções como a existência de alarmes), as eventuais ofertas e condições promocionais para novos e antigos clientes e os critérios para atribuir as indemnizações.

Não selecionar coberturas

Como o prémio a pagar é calculado consoante as coberturas contratadas, um erro comum no seguro de casa é não selecionar as coberturas facultativas do seguro multirriscos no imóvel e no seu recheio. Estas devem ser escolhidas de acordo com as necessidades do cliente.

Não especificar bens

Alguns itens de valor da casa (como antiguidades) devem ser especificamente identificados e registados (com fotografias e descrição), ou contratados à parte no seguro, pois podem estar excluídos da política geral do seguro.

Veja como fazer o seguro do recheio da casa.

Não comparar

Contratar um seguro para a casa sem primeiro fazer simulações em diferentes bancos e empresas seguradoras pode ser um erro fatal, pois os preços do seguro são estipulados livremente pelas várias entidades seguradoras.

Comprar seguro pelo preço

Outro erro que se pode cometer é comprar o primeiro seguro da casa que aparece à frente, pelo seu baixo preço. É preciso descobrir se o seguro atende às necessidades e se as suas políticas não se sobrepõem.

Esquecer valores

O valor do capital seguro deve respeitar o custo de reconstrução do imóvel e não o valor de mercado. Ao estimar o valor do capital seguro, devem ser considerados os vários elementos do imóvel, à exceção do terreno.