Se tem dificuldades em gerir o dinheiro em conjunto com outra pessoa, tome nota destas cinco estratégias que vão facilitar a gestão financeira e evitar conflitos conjugais.

Identifique os principais gastos ao longo do mês

O primeiro passo é identificar os gastos que têm em comum, ou seja, as despesas associadas à casa como eletricidade, gás, água, prestações bancárias, mensalidade da creche dos filhos e despesas de alimentação. Depois devem listar as despesas principais de cada um ao longo do mês - telemóvel, ginásio, cabeleireiro e outros custos. Após identificar todos os gastos mensais, será mais fácil definir quem deve pagar determinada conta, tendo em conta o salário mensal de cada um.

Veja como fazer um orçamento familiar.

Divida tarefas

Para evitar discussões e problemas associados à gestão do dinheiro, é essencial que dividam a realização de tarefas, como por exemplo, o pagamento de contas, contratação de um novo seguro, agendar reunião no banco ou procurar novas soluções de poupança. A partilha de informação entre o casal deve ser constante e as decisões sobre questões financeiras devem ser de mútuo acordo.

Esta é uma das formas de dividir as contas do casal.

Crie uma conta em conjunto

Esta dica é indicada para os casais que acabam de casar ou que decidem morar juntos. É um dos hábitos dos casais saudáveis financeiramente. Analise os prós e contras de ter uma conta em conjunto e, se for vantajoso para ambos, opte por criar uma conta em conjunto e decida o montante de dinheiro que quer transferir para a conta todos os meses.

Estabeleça um plano poupança

Por mais difícil que seja poupar todos os meses, estabeleça um montante mensal que devem colocar numa conta poupança. Este dinheiro poderá ser usado para ir de férias, comprar um carro ou casa nova ou noutro desejo formulado pelo casal.

Veja como poupar dinheiro a dois.

Não se esqueça dos imprevistos

Por vezes surgem imprevistos com custos associados, como por exemplo, mudança de pneus, reparar uma conduta de água em casa, comprar uma nova máquina de lavar roupa ou situações mais complicadas como situações de desemprego ou doença. Tenha sempre algumas poupanças de reserva para estas situações.