Todos os dias ouve falar do mercado financeiro e de cotações em bolsa. Mas afinal como funcionam as bolsas? O cinema traz algumas respostas, transpondo para o grande ecrã a vida dos mercados financeiros. Sugerimos-lhe, por isso, 4 filmes que o vão ajudar a perceber o funcionamento da bolsa.

“Wall Street – Poder e Cobiça” (1987)

Apenas “Wall Street” de título original, o filme foi realizado por Oliver Stone. Tudo se passa em Nova Iorque, em 1985. A história gira em torno de Bud Fox, um jovem corretor que trabalha no mercado de ações. A personagem interpretada por Charlie Sheen acaba por se aproximar do seu ídolo Gordon Gekko (Michael Douglas), um bilionário que não olha a meios para ter sucesso. A ânsia de enriquecer apodera-se de Bud Fox, adotando comportamentos menos éticos e menos lícitos.

Nota: um dos melhores filmes sobre dinheiro.

“Jogador de alto risco” (1999)

Da América para o Oriente. A emergência das bolsas orientais na década de 90 foi o mote para o filme realizado por James Dearden. A história centra-se em Neek Leeson (Ewan McGregor), um corretor inglês que fez sensação nos mercados financeiros ao destruir o banco Baring Brothers, uma instituição com mais de 200 anos.

Leeson trabalhava no escritório de Singapura, conseguia antecipar-se às variações do mercado e ganhar muito dinheiro. Mas também cometeu erros e conseguiu escondê-los. Até ao dia em que faliu e levou o banco à falência.

Nota: como uma só pessoa pode dar cabo de um banco.

“Wall Street – O dinheiro nunca dorme” (2010)

Oliver Stone faz regressar ao cinema a figura do bilionário Gordon Gekko, depois de oito anos na cadeia por fraude, lavagem de dinheiro e extorsão. E depois do colapso financeiro de 2008. Gekko (Michael Douglas) fica em liberdade, sem fortuna e praticamente sozinho, mas igualmente arrogante e com a mesma capacidade para manipular os mercados.

Numa tentativa de reconquistar a filha, Gekko (Michael Douglas) junta-se ao noivo Jacob Moore (Shia LaBeouf) um também ambicioso corretor de Wall Street apostado em vingar-se de quem levou a sua empresa à bancarrota.

Nota: o filme mostra o poder da especulação financeira nos mercados.

“O Lobo de Wall Street” (2013)

A manipulação de valores nos anos 90 é o tema dominante de “O Lobo de Wall Street”. A fita que voltou a juntar Martin Scorsese e Leonardo Di Caprio é uma adaptação ao cinema das memórias de Jordan Belfort, um corretor da bolsa nova-iorquino que transformou o sonho em ganância.

Leonardo Di Caprio assume a personagem de Belfort que, com pouco mais de 20 anos, já tinha acumulado uma fortuna. Mas vários crimes de manipulação de valores na bolsa acabaram por levá-lo à cadeia, ficando dois anos preso.

Nota: foi neste filme que aprendemos a vender uma caneta.

Pode procurar estes filmes no YouTube.

Se não gosta de cinema, pode ler no Economias como funciona a bolsa de valores.