Sobretaxa Extraordinária IRS

Em 2014, a sobretaxa extraordinária sobre o IRS mantém-se em 3,5%, tal como em 2013. Assim todos os meses, os trabalhadores do setor público e privado verão o seu salário mensal reduzido em 3.5%.

A este agravamento de 3,5% nos impostos dos portugueses, acrescem ainda os aumentos resultantes das alterações dos escalões de IRS de 2013.

Funcionários públicos acumulam cortes com sobretaxa de IRS

Em 2014, os funcionários públicos e de empresas do estado sofrem cortes progressivos entre 2.5% e 12%, a partir de 600€ mensais brutos. Acima de 2000€ brutos mensais, o corte será sempre de 12%.

Para além destes cortes, é ainda subtraído ao salário o valor de 3.5%, correspondente à sobretaxa extraordinária de IRS.

Isenção da Sobretaxa Extraordinária sobre o IRS

Aos trabalhadores cujos rendimentos mensais não ultrapassem um salário mínimo nacional (485€), não é cobrada sobretaxa no IRS 2013.

Como Calcular

Para calcular a sobretaxa extraordinária que vai pagar no IRS 2013, deverá:

  1. Retirar ao seu salário bruto as contribuições para o IRS e para a Segurança Social.
  2. Ao valor a que chegar, deve retirar ainda um salário mínimo nacional (485 euros).
  3. A sobretaxa de 3,5% é aplicada sobre o valor final depois destas contas (multiplicar por 0,035)

Veja como calcular a sobretaxa e o seu salário líquido (salário final já com os descontos) passo a passo.

Veja também as novas tabelas de IRS para 2014, e se quiser pode usar a nossa calculadora para simular de forma automática o seu salário líquido mensal.

Alteração da Sobretaxa Extraordinária de IRS em remunerações não fixas 

Foi introduzida uma alteração no cálculo da Sobretaxa de IRS das remunerações não fixas em junho 2014. As remunerações não fixas passam agora a ser consideradas rendimentos sujeitos a englobamento nos termos do art.º 22.º do CIRS, ficando, por isso, sujeitas a Sobretaxa de IRS, nos termos previstos no art.º 72.º-A do CIRS.